Você precisa de um novo smartphone em 2016?

Você precisa de um novo smartphone em 2016?

Hoje, primeiro de junho de 2016, e temos cada vez mais certeza que esse ano você não precisa de um smartphone novo, até porque, não existe nada novo nos smartphones desse ano.

Voltamos a uma época onde são lançados novos modelos de celulares todos os meses, mas o que eles tem realmente de novos?

Essa mesma situação ocorreu a cerca de uma década atrás, antes de termos o Iphone lançado, o que mudaria nossa realidade nos próximos anos.

Breve contexto histórico

Vamos voltar para 2006, um ano antes de o Iphone ser lançado, vivíamos em uma época onde haviam inúmeros modelos de celulares, onde marcas como Nokia e Motorola faziam horrores de vendas.
Vamos analisar a situação dessa época: 
Era uma época onde celulares novos eram lançados todos os dias, mas o que eles possuíam de novo? Pra não dizer nada, tinham muito pouca novidade, talvez uma câmera com upgrade, mais toques polifônicos, mais cores na tela… Engraçado até, né?

Pra quem está lendo e não viveu essa época, os celulares seguiam um padrão simples: Tela pequena, teclado numérico de 0 a 9, e pra digitar letras era necessário apertar várias e várias vezes a mesma tecla até chegar na letra desejada, é até difícil explicar como aquilo funcionava. E pasmem, as únicas funcionalidades eram SMS, Ligação para outros telefones, e o incrível despertador – podemos considerar o jogo da cobrinha uma funcionalidade?.

Agora vamos para 27 de julho de 2007, quando a Apple lançou uma das tecnologias mais disruptivas da última década, o primeiro Iphone. Era um dispositivo totalmente novo, ele fugiu da realidade dos celulares da época dando início a uma nova série de dispositivos chamados smartphones. Diversas novas funcionalidades, novos aplicativos, conexão com a internet, tela grande, e olha que sensacional: não existe mais teclado físico! Temos um aparelho totalmente novo, que vem com 3 botões e virou sensação mundial.

De volta a atualidade

Bom, vamos voltar para 2016, vivemos uma época muito semelhante ao que vivemos em 2006, temos aparelhos novos sendo lançados com muita frequência, mas o que realmente temos de novidade? Talvez uma resolução maior, que me lembra as ‘quantidades de cores’ que eram vendidas no passado. Talvez câmeras com maior resolução, até porque se temos uma tela com maior resolução, claro que também precisamos de uma câmera que acompanhe.
Temos processadores mais fortes, isso é sim uma novidade, mas a grande maioria dos usuários nem ao menos sente a diferença entre processadores, existe somente dois critérios – smartphone lento e smartphone rápido. A grande maioria das pessoas não sabe, e nem precisa saber qual o snapdragon que está na sua mão.

Vivemos uma época muito semelhante ao que vivemos em 2006, temos aparelhos novos sendo lançados com muita frequência, mas o que realmente temos de novidade?

Esse é um ciclo de inovação bem comum pra quem estuda os cenários econômicos. Se inicia com algo disruptivo, uma empresa passa muitos anos lucrando sozinha no mercado pois ela lançou algo sensacional que ninguém mais tinha. Depois de alguns anos muitas concorrentes surgem com produtos inferiores, que buscam constantemente alcançar o produto feito pela maior concorrente. Essa é uma fase que surgem novas tecnologias, porém nada muito novo. Então chegamos no momento em que as tecnologias se igualam, e a briga entre as marcas fica entre coisas mínimas, upgrades mínimos, nada realmente novo – e essa é a época em que estamos vivendo.

E esse é o motivo…

Esse é o motivo pelo qual você não precisa de um novo smartphone em 2016 – não temos nada realmente novo no mercado, temos somente as mesmas coisas, com uma carinha mais bonita, com um design mais trabalhado, com um marketing bem pesado.

Agora ficamos aguardando a próxima tecnologia que irá quebrar os paradigmas atuais, e ficamos imaginando, se o Iphone conseguiu ser tão incrível em 2007, tente imaginar qual será a próxima grande mudança! Pois acredite, ela logo estará aí.

 

Veja nossos posts relacionados a smartphones, clicando aqui!

Mais posts